Me conte a sua história

16 12 2011

Com quantas histórias desafiaria o mundo? Com todas as possíveis, menos a minha. A gente sempre pensa que não é útil de contar.

         Quem vai querer ouvir?

         Quem vai querer avaliar?

         Imagine se você contasse…

         O que você contaria? O primeiro presente, a primeira decepção. O fruto da sua fantasia ou o resultado da sua imaginação.

        Será que você se atreveria a contar sua realidade? Ela seria tão diferente ou tão igual a minha. Sempre que pensamos no mundo em que vivemos, nos parece que nossas histórias são piores ou melhores que a dos outros.

        Por que fazemos essa diferença? Porque nos habituamos com as diferenças ou porque nos ensinaram a medir.

        Mas que importância tem? A de que, em algum momento ou quase sempre, nos sintamos mais ou menos que alguém. Isto é uma escala de valores. É por essa razão que competimos.

        Mas a sua história, qual é mesmo? É a “riqueza” da sua existência, fruto do que você somou até hoje. O que você suportou e os que o suportaram. O que lhe ensinaram e você ensinou. Veja que não há como negá-lo.

        Aproveite a lição do seu dia e comparta, pois nossa história é simples ou complicada como a sua.

Anúncios